Aprenda sobre o Pedigree



A palavra Pedigree originou-se do francês antigo "pied de grue": pied do latin pes (pés) e grue do latin grus (Grou – pássaro da família Gruidae;a mesma família da Siriema e da Saracura). O primeiro registro da palavra Pedigree, na língua inglesa, data de 1410 com a grafia "pedegrue" ou "pedicru". Inicialmente era usada apenas para definir a geneologia de seres humanos e a partir de 1608 começou a ser utilizada para registrar a linhagem de animais. O termo pied de grue (pé do Grou, em português) foi associado à genealogia devido à semelhança do pé desta ave com o grafismo (/l\) utilizado pelos genealogistas para representar um registro de ancestralidades nos livros de linhagem.



CRIAÇÃO DE CÃES DE RAÇA, CIÊNCIA E ARTE.

Há séculos o homem se dedica à Cinofilia, ciência e arte de selecionar, aperfeiçoar e desenvolver as raças caninas (cino= cães, filia=estudo).Criar cães é aliar qualidades físicas e psicológicas que possam valorizar as aptidões para o trabalho ao qual a raça foi desenvolvida à condição anatômica ideal para o seu desempenho, buscando a harmonia estética das formas. Toda raça possui um retrato escrito de como deve ser o tipo físico e psicológico, formulado pelo seu país de origem e seguido por todo o mundo; é chamado de Padrão Oficial da Raça.

O conhecimento do padrão é a base para criação, mas é insuficiente para a obtenção de exemplares próximos da perfeição. Para uma boa seleção rácica é necessário um bom tipo físico dos padreadores (macho=padreador, fêmea=matriz); da capacidade destes de transferir suas qualidades físicas e psicológicas aos seus descendentes (progênie) e da boa genética destes exemplares, além do conhecimento cinófilo do criador. O pedigree é uma ferramenta essencial para este trabalho, pois nele consta todo o histórico genealógico dos exemplares a serem acasalados. Criar cães de raça não se trata apenas de cruzar macho e fêmea da mesma raça na época do cio para obter "crias". É buscar, através de acasalamentos estudados, a perfeição do exemplar descrita no padrão oficial da raça que ele pertence, produzindo filhotes aprimorados e bonitos, preservando assim as características físicas e psicológicas que compõe a raça.

O QUE É O PEDIGREE?

Pedigree é o nome dado ao documento que contém a árvore genealógica de um animal, seus pais, avós e bisavós. Mais do que isso, é a garantia de que o animal seja de raça pura. Sempre que alguém registra uma ninhada e você adquire um filhote, você tem direito ao pedigree dele. Lá você encontrará além da árvore genealógica, os títulos adquiridos em pista dos pais, avós e bisavós e poderá saber se ele descende de campeões, qual sua linha de sangue ou de criação, etc. O pedigree também deverá ser consultado sempre que você desejar acasalar seu cão, pois só assim poderá evitar um cruzamento com consanguinidade indesejada.

O PEDIGREE É REALMENTE IMPORTANTE?

Na verdade, pode-se dizer que o pedigree é a única garantia de que seu cão seja MESMO de determinada raça. Muitas vezes os cães registrados são mais caros do que aqueles sem pedigree, mas a diferença compensa em tranquilidade. Um cão sem pedigree é um cão sem nenhuma garantia quanto à procedência, temperamento, ou podem até mesmo serem portadores de algum defeito que impossibilitou o criador de obter seu registro. No pedigree estará o nome do criador, do canil e todos os cães que contribuiram para a existência do seu filhote. É esse documento que poderá ser utilizado em qualquer problema que o comprador tiver com o cão. Atualmente o pedigree tem a função também de comprovar a propriedade do cão, função anteriormente cumprida pelas tarjetas.

PORQUE EXISTEM CRIADORES QUE OFERECEM CÃES SEM PEDIGREE POR VALORES TÃO BAIXOS?

Essas pessoas na verdade não podem jamais ser consideradas 'criadores'. São nada mais nada menos que VENDEDORES de cães que procuram conquistar a 'freguesia' pelo preço baixo do filhote. Em sua grande maioria, não tem cuidados com seus cães, não realizam exames, não se preocupam em vermifugar ou vacinar seus cães corretamente. Infelizmente muitas vezes os cães nascidos desses cruzamentos em nada se parecem com cães dentro do padrão rácico, pois esse tipo de ¨criador¨ não tem esse tipo de preocupação. Alguns deles tiram ninhadas de cães algumas vezes adotados e não tem idéia se esse filhote poderá vir a ter algum problema genético. Um criador responsável é aquele que cria com cuidado, preservando seus filhotes, matrizes e padreadores, e, principalmente, registra sempre suas ninhadas para garantir sua presença no rol dos bons criadores e criando assim cães saudáveis que mantem o temperamento e características físicas da raça. Assim sendo, desconfie SEMPRE de uma pessoa que ofereça cães 'com' e 'sem' pedigree.

CUIDADO COM ¨CRIADORES¨ QUE COBRAM VALORES EXTRAS PARA FORNECER O PEDIGREE

Alguns ¨criadores¨ vendem seus cães por um baixo valor e cobram valores à parte para fornecer o pedigree, valores absurdos, dizendo que o custo para registrar um filhote na CBKC é alto. Isso não é verdade. O valor cobrado para o criador registrar a ninhada e os filhotes é muito pequeno, podemos dizer ínfimo até, se comparado as garantias de procedência que o filhote terá e NÃO se justifica nenhuma cobrança de valores a mais pelo pedigree do futuro proprietário.

COMO RECONHECER UM BOM CRIADOR?

Em primeiro lugar, o futuro proprietário deve ligar para o Kennel clube de sua cidade e pedir orientações quanto aos criadores associados ao clube. Se possível, deve ir a exposições, conhecer bem a raça e suas particularidades. É interessante também conversar bastante com as pessoas que já possuem cães da raça escolhida para obter informações sobre os bons criadores e também sobre a existência de ninhadas disponíveis. Uma ótima alternativa é ligar para os criadores,contatá-los pelas redes sociais ou por seus sites e pedir informações sobre a raça, sobre os pais da ninhada. Conheça os pais (pelo menos a mãe) dos filhotes. Normalmente os criadores responsáveis são acessíveis aos futuros proprietários e este primeiro contato pode ser uma amostra do seu relacionamento posterior com o criador em caso de dúvidas. Marque uma visita para conhecer pais e filhotes. Não é recomendável que você visite mais de um canil por dia, sem tomar os devidos cuidados com a higiene, pois sem saber você poderá estar levando bactérias e vírus de um canil para outro. Os bons criadores terão o máximo prazer em atendê-lo e fornecerão todas as informações necessárias, bem como deverão colocar-se à sua disposição para futuras consultas. Verifique sempre as condições dos cães, e das instalações do canil. Certifique-se de que haja um veterinário responsável que possa ser consultado em casos de emergência. Exija SEMPRE um documento e/ou contrato para formalizar a compra do cão.

QUANTO TEMPO DEMORA A EMISSÃO DO PEDIGREE?

Normalmente a emissão do pedigree demora até 90 dias e eles são entregues ao criador que é a pessoa responsável pelos filhotes. É o criador quem deve manter contato com os compradores a fim de entregar o documento assinado no verso para a posterior transferência de nome.

COMO FAÇO PARA PASSAR O CÃO PARA O MEU NOME?

Para fazer a transferência é necessário que o comprador leve ao kennel o pedigree assinado (no verso) pelo criador, assim esse pedigree é enviado à CBKC que transfere o cão para o novo proprietário.

COMO POSSO PARTICIPAR DE EXPOSIÇÕES?

Para inscrever um cão em uma exposição, ele deverá ter a idade mínima de 04 meses e ser registrado pelo sistema CBKC/FCI e microchipado. Na abertura das inscrições o proprietário deve levar o pedigree, para ser feito o preenchimento da ficha de inscrição e pagamento da taxa de inscrição. O próprio dono do cão pode apresentá-lo no dia da exposição ou pode também contratar os serviços de um handler, que é o profissional que adestra e prepara o cão especificamente para a apresentação em competições.

Tomando esses cuidados mínimos, com certeza você levará para sua casa um belo exemplar que só trará alegrais para a sua família.