Alimentando seu filhote em casa.



Até o desmame a alimentação deve se basear principalmente no leite materno. A época de desmame ideal é por volta da sexta semana de vida.
A partir do desmame deve ser oferecido alimento sólido, na forma de comida caseira ou ração. São no mínimo 5 refeições diárias.


- a partir dos 90 dias, dar 4 refeições diárias,
- dos 8 meses a 1 ano, 3 refeições diárias,
- após 1 ano, no mínimo 2 refeições diárias
O animal deve ter horários fixos de alimentação.
Os recipientes onde são dadas as refeições devem ser retirados e limpos nos períodos entre as refeições.
Pode-se oferecer comida caseira ou rações comerciais aos animais. As rações devem ser escolhidas de acordo com a idade do animal e sua atividade física, e ser de marcas conhecidas e de confiança.
Deve-se obedecer as recomendações do fabricante quanto as quantidades a oferecer e o modo de prepará-la.
Se a opção for comida caseira a dieta ideal seria a seguinte : carne ( de vaca, de frango - sem osso ou de pescoço, bem cozido ), arroz preferencialmente integral ( preparado com óleo e sem tempero) e legumes (cenoura e outros).
Não se deve dar ração de gatos à cães e vice e versa, elas são bem diferentes na quantidade de nutrientes que contêm.

Observações:
- cães alimentados com dieta caseira podem e devem ter a comida preparada com óleo vegetal, mas sem frituras.
Uma excelente opção é o óleo de coco virgem.
- deve-se evitar misturar ração comercial com comida caseira para não alterar o equilíbrio nutricional das rações. óleo de côco.
- deve-se evitar o emprego de rações comerciais destinadas a outros animais (porcos, aves, etc.), já que estas tem constituintes que fazem mal à carnívoros (cães e gatos são carnívoros).
- tomar extremo cuidado com o estado de carnes compradas para cães, eles também se intoxicam com carnes e outras comidas estragadas e/ou de má qualidade.
- todos animais devem ter acesso constante a água limpa, e de preferência fresca, o tempo todo . Mais atenção ainda deve ser dada àqueles cães que comem ração, eles tem mais sede.
- deve-se evitar a estocagem de comida caseira por muito tempo, para não permitir que azede e fique rançosa.
- rações comerciais vindas de sacos úmidos e engordurados ou com prazo de validade vencidos não devem ser usadas.
- não oferecer aos animais doces, farináceos(macarrão, bolacha, pão, etc.), polenta, embutidos (salsicha, presunto, salame, etc.), patês, comidas gordurosas ou muito temperadas, feijão. São comidas que podem fazer mal tanto a digestão do animal quanto a sua pelagem, e a seus dentes, causando tártaro, que é aquela camada amarelada que vai se formando nos dentes do animal e causa queda dos dentes e mau cheiro na boca.
- siga a orientação do veterinário quanto a necessidade e a quantidade de cálcio, sais minerais e vitaminas a serem dadas a seu animal.
- alguns proprietários, acreditando que estão fazendo um bem, misturam à alimentação do animal todo tipo de suplementos, como farináceos infantis (farinha láctea, etc.), achocolatados (Nescau, etc.), leite em pó, vitaminas e até medicamentos (sem recomendação do veterinário). O resultado mais comum é um desenvolvimento `muito rápido do cão, sem que sua estrutura óssea possa acompanhar ( os músculos se desenvolvem mais rápido que os ossos).
- quanto melhor for a ração, melhor ela é absorvida pelo corpo do animal. Isto significa que o animal come menos uma boa ração, do que uma ração ruim, porque ele fica melhor alimentado, com uma quantidade de comida menor.
- Isto também significa que rações muito baratas, além de não alimentarem adequadamente seu animal, por não serem bem absorvidas pelo intestino (os componentes da ração são de qualidade inferior), , vão dar a ilusão de que seu animal está bem alimentado e você não vai entender porque a pelagem dele começa a cair muito e a ficar feia, e o animal começa a adoecer mais vezes.

- Jamais dê cálcio sem a orientação de um veterinário que conheça bem a raça Dogue Alemão.
Cálcio demais pode levar a problemas ósseos seríssimos prejudicando em muito seu cão pela calcificação junto as asticulações, além de causar perda de apetite, descamação da pele, e deixar a pelagem sem brilho.
Não forneça nenhum medicamento, sem a indicação de um médico veterinário.