Seu filhote chegou. E agora?

Algumas dicas:

Seu filhote está chegando em um lugar estranho, onde não encontrará a mãe e os irmãos que fizeram-lhe companhia constante durante várias semanas. Portanto, dedique um pouco de tempo dando atenção ao filhote, acompanhando-o e fazendo com que ele se sinta protegido.

Se puder, escolha uma camiseta que já está com o prazo de validade vencido... use-a com o filhote e no final do dia deixe-a com ele.


Ele sentirá um cheiro familiar e isto ajuda a evitar, ou pelo menos reduzir, longos choros... Por outro lado, um pouco de choro pode ser normal e não deve produzir repetidas visitas aos filhote. Se o fizer, você estará condicionando o filhote a chorar para ter sua presença. Sua presença será a recompensa pelo choro e portanto o choro será algo bom para ele, certo?

Apesar de seu filhote estar com as vacinas em dia, o estresse e uma eventual mudança nos hábitos alimentares poderá causar um pouco de diarréa. Observe que ela desapareça em até 2 dias e principalmente, que nunca tenha sangue.
Avise o criador e o seu vet de confiança imediatamente se isto ocorrer.

Dê preferência em manter a mesma ração que o filhote está recebendo, pelo menos durante algumas semanas. Caso opte por mudar, faça a transição de maneira gradual, misturando a nova ração em proporções cada vez maiores até a completa substituição -- calcule a troca em uma janela de ao menos 5 dias.

Consulte a carteira de vacinação para saber a data da próxima vacina ou dose.

Lembre-se que seu filhote ficará muito grande. Portanto, algumas coisas engraçadinhas que ele faz podem não ser tão divertidas depois.
Portanto... desde o primeiro dia impeça-o de fazer quando filhote coisas que você não deseja que ele faça quando adulto:

* Não deixe que ele o morda, mesmo de brincadeira;
* Evite brincar de cabo de guerra (se o fizer, vença, mas cuidado, a longo prazo pode tirar a auto-confiança do cão);
* Não permita que ele entre em lugares onde você não o quiser quando adulto;
* Não permita que salte ou coloque a pata sobre você;
* Não permita que seu filhote rosne para você
e assim por diante. Acho que já dá para entender o conceito.... ou seja, evite todo e qualquer comportamento que um dia possa causar aborrecimentos ou impedir que seu cão possa participar livremente de todas as atividades sociais de sua família. O Dogue Alemão é naturalmente desejoso de satisfazer o dono, portanto não costuma ser difícil ensiná-lo desde que ele entenda o que se deseja dele.

CONDIÇÕES IMPORTANTES PARA O SEU CÃO:

Coisas que você deve proporcionar ao seu cão:
* Arrume um espaço limpo, protegido da chuva e do vento para seu cão;
* Dê preferência a um estrado de madeira para que seu cão não fique sobre o cimento áspero que irá causar calos. Absolutamente evite que seu cão durma sobre um pavimento frio, de qualquer tipo;
* Evite pisos escorregadios que podem causar inflamações e outros problemas nas juntas e articulações do cão;
* Descubra uma ração que equilibre qualidade e custo. Rações muito baratas proporcionam poucos nutrientes, são pobremente absorvidas e portanto fazem com o cão coma mais e produza mais "presentes" no seu jardim...
Rações melhores, Premium e Super Premium são mais aconselhadas, pois sua absorção é melhor e possuem os nutrientes necessários em proporções equilibradas, fazendo com que seu cão coma em menor quantidade. No caso das raças de crescimento rápido, uma ração balanceada é particularmente importante na prevenção de problemas ósseos e articulares;
* Faça com que seu filhote coma 4/5 vezes ao dia até os 6 meses e após esta idade le pode ser alimentado 2 vezes ao dia. Evite deixar a comida, pois além de atrair outros animais, ainda pode estragar ou fazer com que seu cão coma demais. Apesar de não ser uma raça que tende a engordar, como todas as outras de crescimento rápido pode ter problemas ósseos se ficar muito pesado.
Não tenha pressa em vê-lo ganhar massa. Isso acontecerá sem a necessidade de super alimentação e no devido tempo. De forma geral, os cães podem permanecer esguios até aprox. 18 meses...

Outras coisas importantes se referem ao respeito que todo o proprietário responsável deve ter por seu animal:

* Nunca submeter deliberadamente o cão a situações de risco;
* Providenciar uma área cercada para que o cão não fique solto nas ruas;
* Providenciar os cuidados veterinários necessários em caso de doença e também preventivamente;
* Não manter o cão por longos períodos confinado em canis ou similares;
* Manter seu cão vermifugado,
* Manter seu cão vacinado,
* Manter seu cão bem alimentado,
* Manter água fresca sempre disponível
* Manter seu cão bem abrigado do sol forte, da chuva, das intempéries, dentro de uma casinha proporcional ao seu tamanho.
Em tempo: É importante que o proprietário saiba que os maus-tratos (dentro do limite do bom senso) sujeitam-no a responder por crime de crueldade, de acordo com o Artigo 32 da Lei 9605/98 - que prevê multa e prisão de três meses a um ano.